O QUE POSTAR | PLANEJAMENTO DE CONTEÚDO PARA REDES SOCIAIS

O que postar nas redes sociais? Vocês pediram e a mini aula chegou! Hoje vou ensinar a vocês como crio um planejamento para redes sociais, desdobrando isso em um cronograma e em uma pauta de conteúdo. Vem comigo e se joga!

Planejar nada mais é do que se preparar para o momento de executar uma tarefa. Sem planejamento é complicado estabelecer uma rotina que garanta que você alcance os resultados esperados. Por isso hoje eu trouxe o passo a passo que costumo seguir:

  1. Persona da Marca ou Brand Persona

Persona nada mais é do que a personalidade que a gente quer transparecer para o outro. Nesse primeiro momento, liste todas as características da sua marca e público de interesse e transforme essas informações em uma espécie de história para se apresentar a quem está envolvido com o planejamento.

Lembre que quanto mais humanizada a marca, mas ela conseguirá gerar identificação, e também ser perdoada quando houver algum problema.

É nessa primeira etapa que você define o tom de voz e o jeito da sua marca, para garantir que todas as pessoas envolvidas estejam alinhadas. Como a marca dá oi? Como dá tchau? Como pede desculpas? Como agradece?

Super dica de pergunta para quem deseja um resultado ainda mais preciso nesse primeiro passo:

Se a marca fosse uma celebridade, quem ela seria?

Com essa resposta, sua equipe terá uma visão mais clara de quem é sua marca.

 

  1. Buyer Persona ou Público Alvo

Agora que você definiu quem a marca é, precisa compreender com quem ela está falando.

Liste os públicos de interesse, que não são necessariamente o consumidor final. Você precisa conhecer também quem são os influenciadores, os decisores da compra e até mesmo a comunidade em que sua buyer persona está inserida.

É importante que cada um desses públicos estejam dispostos em colunas, e que você liste características que eles possuem, tanto demográficas, como gênero e idade, quanto emocionais, mapeando anseios e dores para entender como a empresa se encaixa como solução.

Para conhecer o público-alvo, você pode entrevistar vendedores, buscar dados em órgãos setoriais, verificar relatórios do seu sistema ou mesmo em suas redes sociais. Se nada disso adiantar, você pode ser um profissional de marketing raiz e entrevistar, telefonar, visitar os clientes.

 

  1. Monitoramento de Concorrência

Essa etapa do planejamento é super importante, e inclusive já temos um vídeo a respeito de benchmarking no canal!

Não só na etapa de planejamento, como em todo o decorrer do projeto, é essencial estudar o mercado e analisar o que os concorrentes estão fazendo, para entender o que tem funcionado ou não.

Momento desabafo: monitorar não é copiar, apenas analisar. Se você optar pela cópia, já estará ferindo a primeira etapa do planejamento, que é justamente a busca por sua própria identidade.

 

  1. Definição de Objetivos

O que a sua marca quer nas redes sociais?

Muitas empresas não alcançam resultados por não ter clareza do que querem de verdade. Por isso é importante ter um objetivo central do seu planejamento, que pode ser divulgação, construção de autoridade, venda direta, geração de orçamentos (leads qualificados), relacionamento com quem já é cliente e até mesmo ter um canal mais próximo de atendimento.

“Camila, pode ter mais que um objetivo?”

Sim, você pode ter até três objetivos desde que eles sejam complementares, mas não dá para ter todos. Você pode, inclusive, estabelecer diferentes objetivos para diferentes canais, com base justamente no mapeamento dos públicos de interesse, que fizemos lá no começo.

  1. Funil de Venda / Jornada de Compra

Todo processo de compra estabelece um caminho que lembra um funil, passando pelas etapas de descoberta, comparação e fechamento.

  • Descoberta: toda venda é a união de uma dor do cliente com a solução que sua marca está propondo. É nessa primeira parte do funil que ele fica sabendo que sua marca existe para solucionar o que ele precisa.
  • Comparação: é a famosa etapa das “abas do navegador abertas”. Uma vez descoberta a solução, é o momento de comparar soluções similares para avaliar a melhor escolha.
  • Fechamento: a etapa final, conforme seu objetivo. Se você tem o intuito de vender algo offline, por exemplo, essa etapa pode acontecer já no setor comercial.

Uma vez mapeadas as etapas de funil, é hora de entender melhor o que acontece com seu cliente em cada uma delas, e como as redes sociais podem te ajudar. Na descoberta, você pode responder perguntas básicas, como o quê, quando, como e onde, e utilizar gatilhos que despertem a curiosidade. Na etapa de comparação, é o momento de construir autoridade, trazer depoimentos de clientes satisfeitos, expor os diferenciais e mostrar que a sua solução é a melhor.

Um grande erro da etapa de comparação é falar simplesmente em qualidade. Mas o que é fator de qualidade exatamente? Que atributos seu cliente deve perceber? Procure ser específico para realmente mostrar a sua relevância e diferenciação.

Já no fechamento, não se trata só do conteúdo, mas de como ele vai ser desdobrado para o alcance dos resultados. Defina formas fáceis de contato, busque dar atenção e agilidade de resposta.

Ao realizar esse passo a passo para o planejamento, não siga as etapas de forma mecânica e linear. É importante unir as informações, retomar alguns pontos, e uma vez que compartilhar com a equipe e por em prática, fazer os ajustes que certamente serão necessários.

Agora que você já sabe como planejar seu conteúdo, espero você na nossa próxima mini aula, onde vou te ensinar a desdobrar esse planejamento em Cronograma e Pauta. Vem comigo e se joga!

 

Escrever comentário sobre Planejamento de Marketing de Conteúdo para Redes Sociais