ALÉM DO LIMITE

Um seguidor do Instagram perguntou a minha opinião a respeito da possibilidade de ter uma jornada de trabalho mais longa para conseguir alcançar resultados. Será que trabalhar demais ajuda ou atrapalha?

Vivemos um momento de muitas cobranças, especialmente no âmbito profissional. É bem comum ouvir de empreendedores de sucesso que você cresce na proporção em que se dedica, e aquela famosa pergunta: “o que você faz das dez da noite às seis da manhã?” Obviamente você logo pensa que está dormindo, e é martelado com afirmação de que pode não estar se dedicando o suficiente.

Uma jornada de trabalho muito longa, que inclui finais de semana, responder mensagens de clientes em tempo real e manter uma empresa vinte e quatro horas por dia não só extrapola limites como pode ser fonte de estresse e muita ansiedade. Por isso, sugiro que você se faça duas perguntas para saber se é o momento de aplicar essa estratégia:

  1. Há real necessidade?

Algumas situações da vida, como dificuldades financeiras e instabilidade na empresa, podem te levar a precisar se dedicar mais tempo ao trabalho.

  1. Há uma oportunidade que eu quero abraçar?

Suponhamos que está tudo equilibrado, mas uma oportunidade maravilhosa aparece. Esse pode ser outro motivo para você decidir se desafiar.

Essas duas perguntas trazem o seu propósito, que nada mais é do que o grande porquê de tudo isso. Ter consciência dos motivos vai te ajudar a manter a serenidade, dosar melhor as horas de trabalho e lidar melhor com essas jornadas longas que são sim extenuantes para todo ser humano.

Estabeleça prazos

Tendo em mente que passar do limite pode causar estresse e outros dados a sua saúde física e mental, entenda que essa estratégia não vale para longo prazo. Ninguém consegue fazer jornada dupla por muito tempo. É preciso ter hora pra começar e terminar. Se trabalhar horas excessivas se tornar uma regra, você tem algum problema que pode ser de organização, produtividade e até estabelecimento de prioridades.

Valorize seu tempo

O tempo é o recurso mais precioso, vale muito mais do que dinheiro. Nenhum preço do mundo traz um milisegundo de volta, por isso tenha cuidado e carinho.

Quanto tive a oportunidade de estudar Inteligência Artificial no MIT, decidi pagar o preço de dedicar mais tempo ao meu trabalho, porque precisava manter o que já estava comprometida a fazer e ainda me envolver com essa parte acadêmica. Como resultado, tive muito menos horas de sono que o esperado. Essa escolha com certeza afetou minha qualidade de vida, mas o que me ajudou a manter a serenidade, força e motivação, foi saber que aquele momento não iria durar para sempre.

Ainda sobre tempo, é importante entender que a forma como você vai gerir depende do momento em que está na vida. Aos vinte anos, por exemplo, eu tinha muito mais energia que hoje. Em contrapartida, a importância que dou para a saúde atualmente é maior, porque isso me afeta mais diretamente, então entendo que preciso dedicar um momento do meu dia a essa prioridade.

Não negocie com sua saúde

Esse tipo de conteúdo que atribui os melhores resultados a quem dorme pouco, na prática, não faz sentido. É comprovado pela Ciência que o sono é essencial para a nossa produtividade, e consequentemente a privação dele pode acabar com seus resultados. A falta de descanso também prejudica o organismo em todos os aspectos, tanto físicos quanto emocionais, por isso não deixe que isso se torne um hábito.

Entenda suas prioridades

O dia tem vinte e quatro horas para todo mundo, mas tem aspectos da sua vida que você entende como ninguém, como seus momentos com a família, amigos, suas viagens, suas horas de lazer e descanso.

Quando estava estudando no MIT, eu comprometi algumas horas de sono porque escolhi priorizar os momentos com minha filha. Essa foi uma escolha consciente, que apesar de exaustiva, permitiu que eu não abrisse mão do que pra mim era mais importante naquele momento. Se você não tiver essa consciência de priorização e daquilo que terá que comprometer, pode trazer ainda mais caos à sua rotina e gerar ansiedade, um sentimento perigoso tanto para sua saúde quanto para sua produtividade.

Alinhe com as outras pessoas

Com prazo e prioridades estabelecidas, e convicção do que você precisará abrir mão para poder trabalhar além do limite, é legal alinhar com quem te cerca sobre esse momento de necessidade ou oportunidade. Isso evita conflitos emocionais e desgaste nas relações.

Além de todas essas dicas, tem uma pergunta que sempre me ajuda a tomar decisões:

“Para quais momentos vale a pena viver?”

Imagine você, lá no dia 31 de dezembro, já em clima de virada de ano. De que momentos você se lembra? Do que se orgulha? Essa resposta sempre está associada às experiências com quem a gente ama, não àquele email que a gente mandou de madrugada e salvou uma reunião importante. Pelo contrário, lembrar do sono que deixou de ter ou da ocasião especial que faltou pode até gerar arrependimento.

Vai trabalhar além do limite? Só se joga se tiver certeza de que vai valer a pena.

Escrever comentário sobre Trabalhar mais para produtividade | Quando e como ir além do limite