Você se sente refém do WhatsApp, com aquela vontade de checar as mensagens o tempo todo? Sente que isso te deixa mais ansioso e compromete sua produtividade? Hoje vou compartilhar com você a metodologia que utilizo para evitar as distrações e ter mais produtividade. Vem comigo e se joga!

Já falamos no canal sobre o desafio que é dar conta de tudo hoje em dia. Vivemos um momento de muitas tarefas e distratores, e como agravante, o brasileiro desbloqueia o celular em média 79 vezes por dia. Cada distração leva 10 minutos para que consigamos retomar o estado de concentração, e por não alcançarmos o que nos propomos a fazer, nos deixa desapontados e menos felizes, com aquela sensação no fim do dia de que poderíamos ter feito diferente.

Outro grande problema da procrastinação é que ela causa uma carga de estresse ao cérebro, que por se distrair com tanta frequência, acaba tendo poucos momentos de atenção plena.

Para evitar que o WhatsApp seja um dos meus ladrões de tempo, sigo uma metodologia criada por Cal Newport, professor do MIT e autor do livro Deep Work – A concentração máxima num mundo de distrações.

Newport afirma que ninguém mais suporta o tédio. Nosso cérebro é craque em evitar a concentração plena e criar a urgência de distração. Um grande exemplo disso são as filas, que já não nos incomodam, porque a angústia da espera é distraída pelo uso do celular. Esse hábito cria uma distorção de tempo, e por consequência, o autor acredita que seja como um vício.

Quem nunca achou que estava há cinco minutinhos no Instagram, e quando se deu conta, já passou meia hora?

Para sustentar seus argumentos, Cal Newport traz uma série de dados científicos que provam que somos viciados no WhatsApp, mesmo que estejamos naquela fase de negação, criando desculpas como dizer que há muita demanda ou que os clientes precisam de respostas em tempo real.

Eu que sou procrastinadora profissional e recebo uma avalanche de mensagens durante o dia, sigo o modelo criado por Cal Newport para permanecer focada, que consiste em ter uma agenda em blocos.

O modelo consiste em dividir suas tarefas em blocos de concentração, com breves pausas para se distrair. Você pode começar com 25 minutos de foco e 5 minutos de bobeira, e depois que o cérebro estiver mais habituado, aumentar o tempo de concentração, mantendo o mesmo tempo para as pausas.

Para organizar essa agenda, recomendo você utilizar os últimos minutos de trabalho para fazer a estimativa do dia seguinte, planejando a hora para começar e terminar cada momento de atividade e pausa. Inclua nessa lista absolutamente tudo que for fazer, até mesmo a hora do cafezinho ou de dar uma caminhada. Esse exercício ajuda a terminar o dia menos ansioso sobre o que fazer amanhã, e a acordar com mais tranquilidade, sabendo que todos os afazeres estão elencados em sua agenda.

Já aviso que no início vai ser complicado estimar o tempo das atividades, porque nós tendemos a ser otimistas em relação a isso. Por isso seja pessimista e sempre deixe uma margem de tempo além do que imagina precisar. Aos poucos, você vai adquirindo mais consciência de quanto tem que investir de tempo em cada tarefa e essa organização fica mais fácil.

Parece complicado, mas leva no máximo 10 dias para se adaptar a esse modelo, e o bacana é que ele é bem flexível. O importante é encarar esse período de adaptação como se fosse uma reabilitação mesmo, e para isso vou te dar algumas dicas:

  • Evite deixar as notificações ativas no celular para não ter nenhum tipo de lembrete de que precisa verificá-lo;
  • Adapte as pausas à sua rotina. Se você precisa mesmo olhar o WhatsApp 8 vezes por dia, encaixe isso na sua agenda. O mesmo vale para emails. O importante é que seja uma tarefa e não uma distração;
  • Se tiver um WhatsApp pessoal e outro profissional, separe momentos diferentes para respondê-los;
  • Até se adaptar a esse modelo de trabalho, evite ficar de bobeira no WhatsApp por pelo menos duas semanas. Quando estiver habituado, aí sim você pode passá-lo para alguns momentos de lazer.

Utilizo o Google Calendar para organizar a minha agenda em blocos. Ela me notifica quando está encerrando o bloco ou a pausa, e isso me ajuda a permanecer focada e mais tranquila.

Além da agenda virtual ou alarme do celular, você pode ainda contar com aplicativos que bloqueiam os distratores do smartphone ou do computador, como o Flip (Play Store / Apple Store) e o Forest (Play Store / Apple Store). Outra possibilidade é desligar o celular, mas confesso que pra mim não funciona. Prefiro contar com a tecnologia que ajuda e não restringe tanto.

Essas são as dicas de hoje! Assim como me ajudou, espero essa metodologia te auxilie a ter uma rotina mais produtiva e feliz.

Escrever comentário sobre Rotina de Sucesso | Como usar Whastapp sem perder a concentração