Uma empresa, marca ou profissional deve adotar um padrão para o feed no Instagram? Feed harmônico, infinito, mosaico… Qual o caminho ideal a seguir para ter resultados?

Antes de definir a organização visual do seu perfil, é muito importante entender o funcionamento do Instagram, que é uma rede na qual a gente consome os conteúdos das marcas e pessoas que segue, um a um. Por outro lado, observando o comportamento do novo seguidor, existe aquela curiosidade sim de visitar o perfil e olhar para a bio e as publicações de uma vez só, como uma vitrine. É nesse momento que surge a curiosidade em relação ao feed harmônico.

Vale ressaltar que o feed harmônico não é sinônimo de mosaico, aquele post com uma grande imagem dividida em partes que no perfil se complementa, mas separadamente, não faz sentido. Esse tipo de publicação é sem dúvida um ponto negativo para sua estratégia de conteúdo, porque a imagem surge para o público completamente fora de contexto, perdendo assim a oportunidade de transmitir uma mensagem e incentivar o engajamento.

O feed harmônico é super organizado, com publicações que funcionam bem separadamente, mas formam uma unidade visual muito forte no perfil, por serem complementares. Esse tipo de resultado visual é interessante para o consumidor, considerando que os seres humanos naturalmente gostam de padrões.

Em mercados com grande apelo visual, como moda e cosméticos, ter um feed harmônico pode beneficiar a estratégia de conteúdo, porque essa estética vai transmitir conceitos de planejamento, organização, beleza e conforto visual.

O ponto contra do feed harmônico é quando ele não se encaixa na realidade do seu negócio e acaba por travar o principal objetivo, que é fazer com que o conteúdo comunique, engaje e tenha razão de existir. Há marcas que se tornam reféns da harmonização do feed, e aí quando surge uma oportunidade única, uma exceção ao cronograma que é muito importante para a marca, acabam por não postar para não bagunçar o perfil. Se essa é sua realidade, se em vez de se preocupar com comunicar e conversar, você está pirando nos detalhes visuais e nos cantinhos da imagem que precisam complementar as outras, você está gastando tempo demais no que não é o objetivo principal da sua comunicação.

A grande oportunidade para buscar equilíbrio é ter uma identidade e unidade visual, com elementos que vão identificar seus conteúdos e trazer esse aspecto de organização, como as tirinhas de papéis e fontes que uso nas minhas imagens, ou a narrativa e os emojis que sempre aplico nas legendas, que são associadas à minha marca, mas não me fazem refém da estética. Esse é um meio termo interessante para a maioria dos casos, por não te fazer refém de um método engessado, e ao mesmo tempo poder divulgar novos conteúdos sem deixar o feed uma bagunça.

Se sua marca se encaixa em segmentos que combinam muito bem com feed harmônico, e ainda assim é possível prezar pela qualidade do conteúdo, existem aplicativos que podem ajudar nesse processo de harmonização: Unum e Planoly. Recomendo testar para verificar se algum deles torna mais fácil a organização do seu feed, e para perceber se essa estratégia realmente funciona para sua marca. Caso sinta que não, só tome o cuidado de manter uma unidade visual e garantir que a transição para um feed mais flexível seja organizada.

Para resumir, dica de ouro: o seu conteúdo precisa fazer sentido sozinho. Se ele só existir para preencher feed harmônico, não é estratégia, é só post, e postar por postar não gera resultados!

Escrever comentário sobre Harmônico, Infinito, Mosaico: como montar o feed ideal para marcas no Instagram