Para alcançar os seu objetivos com o YouTube, não basta fazer um canal e publicar de vez em quando. Assim como a criação de conteúdo para qualquer plataforma, é essencial ter planejamento! Por isso hoje, trouxe um passo a passo completo com dicas para criar pauta, roteiros e para ter ideias de temas para vídeos.

Em nossas mini aulas sobre planejamento de conteúdo, vimos que antes de definir o que postar, precisamos conhecer a jornada de compra do nosso consumidor, e a primeira etapa deste funil é a busca. Tendo em mente que o YouTube é o segundo maior buscador do mundo, o primeiro passo para definir seu conteúdo é entender qual a dor, dúvida ou problema que seu público-alvo está procurando resolver, e no benefício que terá através do meu vídeo.

Outro critério que para mim faz sentido, é não ter um foco tão grande na geração de audiência por si só, por isso evito temas sensacionalistas e títulos de vídeo muito “caça-cliques”. Prefiro apostar em um conteúdo de maior autoridade, onde vou mostrar que tenho conhecimento para ajudar quem está me assistindo. Lembrando que essa é minha escolha pessoal e não há certo e errado, tudo vai depender da sua estratégia. O importante é entender que estilo funciona melhor.

Definição de temas

Na hora de determinar o assunto do vídeo, tento priorizar conteúdos que sejam dúvidas de muitas pessoas. Para isso, utilizo o Google Trends, uma plataforma gratuita que exibe o número de buscas sobre diferentes palavras-chaves. Essa pesquisa faz com que o conteúdo seja gerado a partir do interesse que as pessoas demonstraram em suas buscas, o que o torna mais relevante para o momento.

As dúvidas de alunos, espectadores do canal e seguidores das redes sociais também são super consideradas na hora de definir um tema de vídeo. Essas perguntas ajudam tanto para saber que o assunto é relevante quanto como termômetro para definir vídeos seguintes, que podem ser vertentes do que mais gerou curiosidade sobre o primeiro conteúdo.

Vale lembrar que a curiosidade, sobre a qual Kotler menciona no livro Marketing 4.0 (resumo aqui), é um fator importante do funil, que ao ser levada em consideração faz muita diferença no resultado.

Uma terceira forma de escolher temas é monitorar a concorrência e verificar que tipo de conteúdo engajou e que dúvidas surgiram. Esse monitoramento pode servir de inspiração, não para copiar, mas para que você crie o próprio tom e vá construindo seu estilo de comunicar.

Por fim, vale apostar em conteúdos que façam sentido para o seu storytelling, que tenham a ver com a sua construção de marca, mesmo que não gerem um grande número de visualizações e likes. Esse tipo de conteúdo proporciona resultados intangíveis, que afetam a percepção sobre a sua marca.

Organização da pauta

Definido o tema do vídeo, chega o momento da gravação. Para organizar as ideias que você quer transmitir, é interessante encontrar seu próprio método. Nos primeiros vídeos do meu canal, por exemplo, eu escrevia todo roteiro do que ia ser falado, e isso fez com que o resultado ficasse um pouco artificial. Atualmente, funciona melhor pra mim uma pauta em tópicos, com alguns termos e sinônimos que quero utilizar, mas procuro explicar de uma forma mais espontânea e natural. Depois só organizo as informações na edição, para que o resultado tenha clareza e fluidez.

Hora de testar

Mesmo com planejamento, sabemos que marketing precisa de validação na prática. Você deve perceber que oscilo entre conteúdos mais estratégicos, outros mais práticos, alguns com dicas e outros mais autorais. Com o resultado desses testes, você pode se surpreender ao encontrar conteúdos que engajam mais do que esperava, e outros que parecem grandes apostas, mas têm resultados aquém do esperado.

A criação de conteúdo para vídeos é um processo contínuo de aprendizado tanto para quem está criando quanto para quem assiste. Espero que essas dicas tenham contribuido para você gerar conteúdos cada vez mais relevantes e positivos. Até a próxima!

Escrever comentário sobre Conteúdo para Vídeos no Youtube | Planejamento e Dicas