Vídeo: Entretenimento e profissionalismo: como usar nas redes sociais?

Nos últimos tempos vem se falando muito sobre a “TikTokzação” nas redes sociais, ou seja, os conteúdos estão cada vez mais rápidos, virais e com maior frequência de postagens e como isso afeta outros tipos […]

Nos últimos tempos vem se falando muito sobre a “TikTokzação” nas redes sociais, ou seja, os conteúdos estão cada vez mais rápidos, virais e com maior frequência de postagens e como isso afeta outros tipos de conteúdo. Esses conteúdos virais não são tão atrelados a percepção de profissionalismo, fazendo com que muitas marcas sintam que não conseguem dar certo nas redes sociais por não adentrarem nesse universo, principalmente no Instagram e TikTok.

Esse debate surgiu após o diretor do Instagram, Adam Mosseri, comentar que o Instagram não é mais uma rede de compartilhamento de imagens e sim, de vídeos e que pretende vencer o concorrente TikTok que já aposta nesse viés com muito sucesso. Junto do debate, o questionamento de diversos profissionais é se devem ou não se render a esse tipo de conteúdo puxado ao entretenimento na hora de divulgar e vender seu produto ou se devem seguir com uma estratégia de autoridade e deixar o entretenimento de lado.

Muitos profissionais sentem que estão perdendo para concorrência por não estarem fazendo o tipo entretenimento ativo e humorístico das redes sociais atualmente, quando na verdade, o principal foco deveria estar em saber quem você é, saber que tipo de imagem quer passar para o público: algo do entretenimento que leva à popularidade ou uma postura de autoridade no negócio. A popularidade irá atrair muita atenção e o sentimento de estar “bombando”, mas a autoridade trará um primor técnico e também um maior distanciamento.

O fato é que não se pode optar por utilizar técnicas diferentes, mas continuar usando os mesmos indicadores para medir o sucesso. Se a estratégia escolhida for a de autoridade é natural que não se tenha o mesmo número de seguidores e nível de engajamento que os produtores de conteúdo que utilizam a estratégia oposta. Considerar as mesmas métricas apenas trará frustração.

Identificar a estratégia é importante porque existem conteúdos que não podem ser completamente transmitidos e absorvidos em um minuto ou menos, como por exemplo os vídeos do Youtube, que geralmente abordam temas que exigem na faixa dos quinze minutos ou até mais. Deve-se entender que isso não é errado, mas sim um meio de se comunicar diretamente com o público-alvo de maneira efetiva para que todos entendam o conteúdo. A questão é que esse material atrelado a uma estratégia é ótimo para converter clientes mesmo com pouca visualização, pois eles são utilizados como matéria prima do marketing digital e abrem muitas portas para levar as pessoas aos cursos, palestras e workshops.

Nada impede, no entanto, que esses conteúdos mais longos não possam ser cortados em pequenos pedaços e compartilhados nas redes sociais como uma leve dose de conhecimento. É possível balancear as estratégias, primeiramente escolhendo um foco e depois disso, fazendo pequenos ajustes para não perder completamente o outro lado. Para balancear é ideal que se olhe para o próprio negócio e seus indicadores, sem passar uma régua e comparar todos através dos números de visualizações, comentários ou seguidores e entender que nada é obrigatório, nem o conteúdo super descontraído e nem o mais sério o tempo inteiro, tudo depende do seu negócio. Se for um profissional da área da saúde por exemplo, deve-se ter cuidado com o tipo de conteúdo publicado, para que não envolva algo que possa preocupar os pacientes, mas nada o impede de publicar uma dica descontraída através do Reels.

Em resumo, o equilíbrio entre autoridade e popularidade é o cenário ideal. Seja quem você é e olhe para sua marca, desenvolva relações além do marketing maçante e artificial ou humor puramente escrachado para, assim, utilizar as redes sociais a seu favor e com mais leveza para manter sua identidade e atingir seu público-alvo da melhor forma.

Escrever comentário sobre Vídeo: Entretenimento e profissionalismo: como usar nas redes sociais?