Segredo do Instagram revelado | Como funciona o algoritmo

Algumas das perguntas mais comuns sobre as redes sociais são sobre como o Instagram define o tipo de conteúdo que recebemos primeiro, como ser recomendado na seção explorar e por que algumas publicações possuem menos […]

Algumas das perguntas mais comuns sobre as redes sociais são sobre como o Instagram define o tipo de conteúdo que recebemos primeiro, como ser recomendado na seção explorar e por que algumas publicações possuem menos visualizações que outras. O Instagram liberou um comunicado oficial respondendo essas perguntas e vou resumir e explicar esse conteúdo para você.

 

“É difícil não confiar naquilo que não entendemos!” Foi assim que o Instagram começou o seu comunicado oficial, explicando o funcionamento da rede social, liberado no dia 8 de Junho de 2021. Neste informativo, ele também explica o funcionamento do seu temido algoritmo, ou melhor, algoritmos, já que deixou claro que existe um algoritmo específico para cada formato, sendo eles os Reels, Stories, Feed e Explorar. Além disso, também foi comunicado sobre Shadowban e detalhes a respeito de suas diretrizes de comunidade, além de informações sobre o seu sistema de recomendações. O Instagram explicou que até 2010 tinha um fluxo único de publicações, onde elas apareciam por ordem de postagem. Mas depois disso, junto ao Facebook (empresa dona do Instagram), foi desenvolvido um conjunto de regras automatizadas que determina a entrega de conteúdo a partir de critérios.

 

Antes de mais nada, gostaria de lembrar que são muitos critérios e por isso tenho um conteúdo explicando um pouco mais a respeito do funcionamento do algoritmo. Eu sou especialista em Inteligência Artificial pela Escola de Negócios do MIT  e tenho um conteúdo sobre Inteligência de Máquina também, uma área da Inteligência Artificial que identifica padrões de comportamento e a partir deles faz uma análise preditiva. Um exemplo de reconhecimento de padrão é quando você está indo para sua casa e no seu celular aparece ‘’Você está no caminho para casa’’, nesse caso prevendo uma rota. É mais ou menos dessa forma que os algoritmos do Instagram funcionam e a partir do momento em que entendemos mais a respeito disso, fica muito mais simples fazer uma estratégia de conteúdo que vá trabalhar a favor dos nossos objetivos.

 

É bom deixar claro também que há toda uma questão comercial envolvida e é justamente por isso que o Instagram prega que deseja oferecer a melhor experiência para os seus usuários, que seguem diversas contas e acabam não acompanhando conteúdo relevante. O algoritmo surge então para resolver esse problema e dessa forma começar a entregar melhores conteúdos para todos. É importante levar em consideração que o Instagram, junto ao Facebook e diversas outras redes sociais, passou por uma crise de imagem bem delicada graças ao documentário O Dilema das Redes, onde especialistas em tecnologia abordam sobre a influência do algoritmo sob seus usuários. O documentário gerou um grande movimento de pessoas querendo sair completamente das redes sociais e o Instagram deixou claro que está buscando experiências mais transparentes para os seus usuários.

Com isso, gostaria de trazer para vocês os principais pontos de cada formato. Vale lembrar que os critérios se repetem conforme o formato. É principalmente como você se comporta e com que tipo de conteúdo você tem afinidade que define o seu sucesso na rede social. Vamos traduzir isso tudo para algo bem prático: Assim que você acaba de publicar um conteúdo com um tema de grande interesse dos seus seguidores, que são qualificados e estão ali porque foram atraídos para o seu conteúdo de nicho, o seu conteúdo vai começar a ter um forte engajamento de forma muito rápida. Em poucos minutos, você começa a ter comentários, curtidas, encaminhamento, salvamento e isso começa a mostrar para o algoritmo que esse é um conteúdo que deve ser mostrado para mais pessoas, que compartilham do mesmo comportamento. Logo, isso aumenta as chances do seu conteúdo ser recomendado. 

 

  • Feed e Stories

 

O próprio Instagram fala a respeito do uso de algumas funcionalidades que podem destacar o seu conteúdo, inclusive é uma dica que eu dou para os meus alunos no curso Instagram para Marcas e Profissionais e duas delas podem te ajudar nas suas próximas estratégias:

 

  • O uso da localização, uso no desktop ou celular
  • Horários de utilização

 

O Instagram mesmo falou que o uso da sua localização pode ajudar o seu conteúdo a ser entregue para mais pessoas dentro da sua base e até mesmo ser mais recomendado. 

 

Dentro desses sinais (termo que o comunicado usa), também será levada em conta a forma como você usa o Instagram, horários e a afinidade. É nesse momento que a inteligência de máquina entra em ação, criando grupos de pessoas com características comportamentais similares dentro da rede e distribuindo conteúdo em comum. Dessa forma, o Instagram fornece uma experiência mais personalizada e sempre dentro dos seus temas de interesse. É exatamente por isso que você acaba recebendo mais do conteúdo que gosta e sempre que interage com publicações sobre determinado tema, o seu explorar começa a mostrar cada vez mais sobre aquele conteúdo. Para feed e stories o principal critério é proximidade pois o Instagram percebeu que as pessoas querem interagir com as contas que estão mais próximas. 

 

Nesse mesmo comunicado, o Instagram disse que ocasionalmente alguns desses sinais possam mudar e é nesse momento que surgem as calibragens onde de tempos em tempos o Instagram tenta mostrar as suas publicações para outras pessoas que não são tão engajadas com o seu conteúdo ainda. Por isso, suas visualizações podem cair, já que pessoas que não estão acostumadas com o seu conteúdo serão introduzidas à sua plataforma. Quando isso acontecer, precisamos manter a calma e intensificar aqueles conteúdos que funcionam, ajustar nossas estratégias e lembrar que isso é passageiro. 

 

O Instagram também resolveu falar a respeito do repost, que é quando você é mencionado e clica no ‘’adicionar ao seus stories’’ e aquele conteúdo vai para a sua conta como um recompartilhamento e não é considerado um story original. A rede social admitiu que estava diminuindo e restringindo o alcance de contas que estavam fazendo esse tipo de estratégia de conteúdo. Porém, essa ação foi apontada como uma questão de silenciar as vozes da população em alguns conflitos políticos, então decidiu voltar atrás. Porém, deixaram claro que esse é um exemplo de conteúdo que as pessoas tendem a não gostar e por isso preferem stories originais. Eu sei o quanto é frustrante ter 10 mil seguidores com um alcance de apenas 3 mil, mas como sabemos que o Instagram é terreno alugado, precisamos seguir essas regras e diretrizes da comunidade e se você você conhece a sua persona vai ter uma maior chance de aumentar o seu engajamento, pois se você fizer conteúdo para as pessoas certas, vai trabalhar a favor do algoritmo.

 

  • Explorar

 

Todos queremos aparecer na sessão Explorar, pois é ali que o Instagram recomenda novos conteúdos, sempre relacionados aos critérios que já vimos.  Para que sua publicação seja mostrada nesta área, diversos aspectos serão considerados, como os primeiros minutos de engajamento e também a relevância e importância do conteúdo.

 

O Instagram deixa claro que a popularidade é um dos critérios avaliados e se seu conteúdo engaja logo nos primeiros minutos, as suas chances de ser sugerido na sessão explorar aumentam. O seu conteúdo vai aparecer para novos seguidores que se parecem com os seus atuais seguidores. O Instagram avalia os comentários, duração dos vídeos e o ‘’efeito parada’’ para ver um post, dar zoom, ler legendas e etc e até mesmo onde os seguidores colocam o dedo na tela do celular, monitorando cada vez mais essas micro ações que não são tão fortes assim quanto o sinal, mas que quando somadas vão afetar o seu desempenho dentro da concorrência. 

 

  • Recomendações

 

O Instagram também abriu o jogo referente à política de recomendações. Não é o momento de falarmos sobre os sinais e sim daquilo que impede que o seu conteúdo seja recomendado. Existem os tipos de conteúdo que violam as Diretrizes de Comunidade do Instagram, portanto não devem ser aplicados. Também vamos ter os conteúdos que são permitidos mas que não são recomendados e se você optar por esse último, suas publicações não aparecerão no Explorar. Esses conteúdos que não são admitidos pelas Diretrizes de Comunidade, incluem nudez, apelo sexual, conteúdo que incita ódio, violência, discriminação, armas, produtos como tabaco e cigarros. 

 

Sobre o conteúdo não recomendado, ele não necessariamente vai te dar um menor alcance para quem já te segue, mas essas publicações não vão aparecer na sessão de explorar. Alguns exemplos de conteúdo delicado são aqueles que prometem ganhos financeiros expressivos sem risco, o famoso milagre. A cura milagrosa para procedimentos de saúde e estética também não é bem vista, então cuidado com essas promessas pois elas fazem com que o seu conteúdo não apareça nas recomendações. 

 

O Instagram tambem divulgou os conteúdos que os usuários dizem não gostar:

 

  1. Conteúdo que contém isca de cliques.
  2. Conteúdo que inclui isca de engajamento.
  3. Conteúdo que promove um concurso ou sorteio.

 

O algoritmo do Instagram trabalha com uma inteligência para monitorar comentários e entender que tais conteúdos são ‘’caça-engajamento’’. Os próprios sorteios são iscas e o Instagram não aprova esse tipo de conteúdo. 

 

  • Reels

 

Dentro dessa mesma diretriz de recomendação o Instagram fala que vai limitar conteúdos que não gerem o que consideram uma experiência imersiva e completa dentro do formato Reels. Inclusive, a plataforma avisou de forma sutil que não recomenda os conteúdos que tenham marca d’água, ou seja, não adianta fazer conteúdo em outras redes sociais, como TikTok e passar para o Instagram. Outro detalhe que pode limitar o seu alcance é o uso de músicas que não estejam nativamente na plataforma. Além de todos os critérios que já vimos, para o Reels o que vale é a experiência feita sob medida. Use tudo o que o Instagram oferece, sem tentar reutilizar material. 

 

Para todos os profissionais que possuem marca, o que vale é o infotenimento = informação + entretenimento. O Reels possui uma proposta de conteúdo divertido e que viraliza, então para as marcas é muito mais interessante divertir os usuários enquanto os informa. É importante sim mostrar autoridade no assunto mas nada te impede de fazer isso em um formato mais rápido e mais dinâmico.

 

Os seus conteúdos em vídeo serão mais entregues se você tiver seguidores que assistam até o final. Dentre os sinais, assistir os Reels até o final, acessar a página de áudio, curtidas e comentários contabilizam para uma melhor performance de engajamento. E isso vale para todo tipo de vídeo, independente do formato.

 

  • Shadowban

 

O Instagram admite que não é transparente o suficiente e inclusive fala a respeito da frustração das pessoas que se sentem injustiçadas quando percebem que seu conteúdo não alcança mais pessoas, como costumava fazer. Eu acompanho isso com os meus alunos, clientes e seguidores e muitos reclamam que nunca violaram as diretrizes do Instagram e mesmo assim acabam caindo no shadowban. Por isso eu vou deixar os links sobre a política do Instagram para que vocês tenham clareza sobre cada item. 

 

Eu tenho um conteúdo inteiro dedicado a esse tema, para que vocês fiquem mais tranquilos, lembrando que na maioria das vezes esse é um cenário transitório e não dura para sempre. De qualquer forma, é válido conferir todos os aspectos desse assunto no link acima. E o simples fato do Instagram admitir que precisa trazer mais transparência para esse tema já é um avanço, inclusive deixou claro que os próximos comunicados vão falar justamente sobre shadowban. A rede social vai trazer uma espécie de alerta, como as etiquetas sobre Covid e conteúdo sensível, por exemplo, para alertar quando uma conta está correndo risco de ter seu engajamento limitado. Dessa forma, será possível identificar a origem do problema (conteúdo, hashtag, direito autoral etc).

 

Para fechar esse conteúdo sobre o comunicado, o Instagram dá dicas sobre como melhorar a sua experiência na plataforma: silenciar contas ao invés de deixar de segui-las, ao encontrar um conteúdo que não tem interesse na sessão de explorar, clique em ‘’não tenho interesse’’, no canto superior, entre outros. Essas são informações que para quem trabalha com digital não é nenhuma novidade, mas que podem ajudar a grande maioria dos seguidores.

 

Esse é justamente o objetivo do meu conteúdo de hoje, já que o artigo, além de ser longo, traz diversos termos técnicos e mesmo que simplificado, pode parecer confuso. A minha intenção é mostrar para todos que é possível aprender a trabalhar com o Instagram e sempre que tiverem alguma dúvida, estarei à disposição para responder a todos.

 

Escrever comentário sobre Segredo do Instagram revelado | Como funciona o algoritmo