Engajamento no Instagram | Qual a estratégia que funciona?

Na hora de explicar para vocês as diferenças entre as estratégias de autoridade e popularidade, eu costumo fazer a segunda pergunta: quem é melhor, Anitta ou Mozart? E vamos descobrir na resposta que os dois […]

Na hora de explicar para vocês as diferenças entre as estratégias de autoridade e popularidade, eu costumo fazer a segunda pergunta: quem é melhor, Anitta ou Mozart? E vamos descobrir na resposta que os dois possuem excelentes resultados e são adorados pelo seu público-alvo, mas essa compreensão e comparativo é essencial para entender que existem estratégias que são apropriadas para aqueles que assim como o gênio da música clássica, Mozart, buscam autoridade mas também temos as estratégias que são muito mais eficazes para quem busca a popularidade, como a Anitta.

Para entender melhor esse conteúdo, precisamos falar sobre o algoritmo: ele consiste em um conjunto de regras automatizadas que geram uma experiência personalizada e que aprende cada vez mais a partir das nossas ações.  O algoritmo entrega para todos nós os conteúdos que estamos mais dispostos a consumir. Por isso, quando você demonstra que gosta de um tema específico, esse mesmo tema começará a aparecer cada vez mais.

Antes de explicar cada uma dessas estratégias, venho lembrar que não adianta viver refém do algoritmo. Temos que focar no posicionamento e entender quem seremos nesse jogo. Será que vamos ser Mozart, com primor técnico, autoridade e credibilidade? Ou será que seremos mais Anitta, gerando polêmica, fazendo conteúdo mais repetitivo, mas ao mesmo tempo cativante e muitas vezes viciante? A partir disso você vai começar a compreender porque o algoritmo tende a privilegiar a popularidade. 

O conteúdo de autoridade, estilo Mozart, não necessariamente entretém as pessoas, já que o objetivo é mais focado em aprendizado. Eu, por exemplo, me enquadro no estilo Mozart, já que sou uma profissional e desejo transmitir credibilidade e autoridade, pois preciso disso para obter resultados. Por outro lado, o Instagram é na maioria das vezes utilizado para espairecer e passar o tempo, e a estratégia do Mozart não possui força no objetivo de entreter. E quando começamos a consumir conteúdos do tipo ‘’Bombe no Instagram’’ e ‘’Como driblar o algoritmo’’ percebemos que eles não funcionam. No fim, o que vai direcionar a estratégia da marca é o nosso jeito de ser e posicionamento, para que a partir disso, possamos ser quem realmente somos, transmitindo credibilidade mas com uma pitadinha de estratégia do estilo Anitta. Devemos sim focar na nossa estratégia central, mas isso não nos impede de criar uma estratégia secundária com elementos da popularidade. 

É importante lembrar que o conteúdo de popularidade engaja muito mais, além de ser mais viciante. O Instagram funciona melhor por meio de entretenimento e usa mais repetição, dando a impressão de que estamos sempre vendo as mesmas coisas. Vale lembrar que a repetição ajuda a gravar o conteúdo na cabeça das pessoas, trazendo um aspecto mais viciante para nossa comunicação. A popularidade traz estratégias de entretenimento que às vezes são mais apelativas, como as dancinhas e mesmo assim há profissionais de credibilidade que possuem muitos seguidores e que muitas vezes partem para o apelo em sua estratégia de comunicação, nos deixando curiosos e querendo saber mais. 

Gostaria agora de propor um exercício de imaginação. Vamos supor que o Mozart retornasse à vida e fizesse um show. Será que ele atrairia as multidões que a Anitta atrai em suas apresentações? Será que ele teria tantos seguidores quanto a Anitta nas redes sociais? Ainda assim, Mozart possui as estratégias que são pertinentes à ele, assim como a Anitta tem as estratégias que são pertinentes a ela. Dessa forma, temos essa diferença entre popularidade e autoridade, nos levando diretamente à diferença entre as estratégias de marketing de influência e as estratégias que são focadas em profissionais, esses que dosam o custo benefício e que não tem o dia inteiro para passar no Instagram pois faz outras funções. É aí que entendemos que são estratégias diferentes para objetivos diferentes. 

A grande sacada é  determinar qual o nosso foco. Quem não tem tempo para ficar o dia inteiro no Instagram, não vai conseguir executar a estratégia de ter muitos stories, muito conteúdo e ser muito repetitivo. Nesse momento surgem as frustrações fazendo com que vocês acreditem que não levam jeito para o Instagram. Para que as coisas comecem a funcionar, é necessário ter as estratégias sob medida para nossa atuação e os profissionais e marcas que buscam autoridade podem e devem focar em estratégias mais Mozart, mas ainda assim podem trazer a estratégia secundária que é a pitadinha da Anitta. No exemplo do Mozart, além do primor técnico, ele poderia fazer uma live, por exemplo, que é uma forma de interagir de uma forma mais descontraída e mais leve. Esse é um bom exemplo de como você pode ter uma estratégia Mozart, com sua autoridade, mas trazer sim a estratégia que busca engajar. 

Me usando como exemplo, na hora do marketing pessoal, uso os stories do Instagram para mostrar um pouco do meu dia, minha família, meus hábitos saudáveis e meus rituais. Essa é uma forma de vocês me conhecerem um pouco mais e se identificarem comigo, estabelecendo assim uma conexão que não vai acontecer com um conteúdo 100% autoridade. Então lembre-se, mesmo que você seja um profissional de extrema credibilidade, você precisa focar na humanização dos seus conteúdos, pois pessoas se conectam com pessoas. Para o conteúdo de popularidade, a humanização é uma ferramenta incrível. A Anitta, por exemplo, aparece sem maquiagem, grava um monte de stories, se posiciona e mostra novidades, gerando a sensação de comunidade e proximidade e nós que buscamos autoridade. Não precisamos fazer isso do mesmo jeito que ela, mas sim usar essa inspiração para conseguirmos aparecer como a pessoa que realmente somos e não somente como profissional. Somos uma mistura dos dois e você pode emprestar a sua imagem ao seu negócio. 

E para vocês não acharem que é somente quem busca credibilidade ou autoridade que aprende com a estratégia de popularidade, o contrário também é verdadeiro. Vejamos aqui o exemplo da Anitta, que possui estratégias muito populares, apostando em números e volumes mas que de vez em quando, aparece dando palestras, se posicionando como a gestora da própria carreira e reparem, que nesse momento ela geralmente está vestindo uma roupa diferente do que quando está divulgando um trabalho ou se preparando para um show. Ela também sempre menciona sobre a quantidade de idiomas que fala, mostrando que não aprendeu estes idiomas do dia para noite e sim como trabalhou duro para aprender. Com esse discurso ela está reforçando sua autoridade e credibilidade.

Eu espero que vocês não sofram mais na hora de entender porque aquelas estratégias para bombar no Instagram não funcionam para a sua realidade. Marcas e profissionais precisam de estratégias sob medida. Também espero que esse conteúdo te inspire a focar em algo que faça sentido para a sua estratégia central e se você, assim como eu, é um profissional de credibilidade você pode e terá resultados no Instagram, mas lembrando sempre de trazer humanização para gerar comunidade e estabelecer essa troca maravilhosa com os seus seguidores.

Agora é hora de analisar as suas estratégias e descobrir se você está mais para Mozart ou mais para Anitta. Mais autoridade ou mais popularidade. E ao descobrir, lembre-se do equilíbrio, que com certeza te trará bons resultados.

 

Escrever comentário sobre Engajamento no Instagram | Qual a estratégia que funciona?