Para responder as principais dúvidas de vocês sobre minha formação e trajetória profissional, quero contar sobre o início da minha carreira em marketing, há mais de 15 anos, e como me tornei consultora.

A primeira curiosidade é que eu não me graduei em Marketing. Quando decidi minha graduação, queria trabalhar com ciência e com algo que fosse pioneiro, por isso escolhi a Biotecnologia. Durante esse tempo de formação, aprendi sobre estatísticas, levantar e validar uma hipótese, disciplina, pesquisa e outros conceitos que são importantes até hoje para a minha profissão, mas foi com a oportunidade de estagiar em uma indústria de cerveja que meu conhecimento em ciência se deparou com o marketing através de um produto totalmente desenvolvido conforme os interesses do consumidor e orientado às demandas do mercado.

Ao conhecer o marketing, especialmente na etapa de desenvolvimento de produto, senti que precisava de uma transição de carreira. Por conselho dos meus pais, não migrei automaticamente para uma nova graduação. Optei por partir para cursos rápidos e sequenciais e um aprendizado focado na prática. Foi assim que consegui uma oportunidade de trabalhar como assistente de marketing em uma distribuidora têxtil, em um cargo que era diretamente ligado ao comercial e focado na resolução de problemas, outra habilidade que desenvolvi e carrego comigo até hoje.

Na sequência, iniciei um MBA em Marketing Estratégico, onde pude criar uma rede de contatos muito importante para essa transição e conhecer a proprietária de uma empresa de biotecnologia que precisava justamente de alguém com conhecimento técnico, mas também orientação ao mercado, o que fez total sentido para a minha trajetória.

Esse emprego me trouxe um contato muito próximo com a parte comercial, por isso levo as vendas muito a sério nas estratégias que desenvolvo para os clientes e na hora de mensurar os resultados.

Nesse momento, aconteceu algo mágico na minha carreira: passei do offline para o desenvolvimento de um portal de serviços para autoatendimento na internet, em um tempo que as redes sociais nem existiam ainda e o projeto era algo inovador. Essa demanda me permitiu ter contato com especialistas que lidavam muito com dados, mensuráveis, e essa ideia de trabalhar em uma área em que eu pudesse justificar com métricas em vez de simplesmente defender uma opinião fez muito sentido pra mim.

Esse contato com especialistas me abriu as portas para entrar na operação de uma agência e focar em estratégias, indicadores e cultura de internet. Foi uma fase da vida em que pude contar com o privilégio de ter uma família que me permitia investir na minha formação, então estudei muito e pude iniciar um MBA focado em digital.

Nessa época, profissionais de marketing digital vinham de áreas diferentes – afinal a profissão era nova, e aprendiam também de diferentes maneiras, da formal à autodidata. Isso passou a formar um ecossistema incrível de profissionais de várias vivências com seus projetos pessoais na internet, o que me influenciou a criar um blog para aplicar meu conhecimento.

Ao longo dessa jornada, pude focar em diferentes frentes, como atendimento, estratégia, gestão de equipe e de projetos, e assim fui crescendo junto com a agência.

Em um novo ciclo, passei a trabalhar em uma startup de software, onde tive acesso a toda metodologia para modelar negócios e propor soluções conforme as necessidades do mercado. Ao vivenciar esse ecossistema, foi muito natural meu desejo de mapear o mercado e entender que estava carente de um profissional que unisse clientes que quisessem orientação sobre o caminho a seguir e como validar resultados, e agências que precisavam desse elo estratégico entre sua operação e as necessidades do cliente.

Nessa época, prestar consultoria era raro e geralmente apenas empresas gigantes tinham acesso a esse serviço, mas através de convites para aulas especiais e pequenas palestras que vinham a partir do blog e de networking, pude conquistar os primeiros clientes e contar com a recomendação para que outros também me procurassem, sempre orientados pelos resultados que eu proporcionava.

Vale destacar um curso que fiz nesse momento chamado Formação de Consultores Empresariais, que me atentou à necessidade de tangibilizar o serviço de consultoria através do desenvolvimento da minha metodologia e entregáveis para apresentar aos clientes,  o que fez total diferença para me consolidar em um serviço que, ao contrário do cenário de startups, não é tão escalável.

Ao longo desses anos como consultoria, pude formar um time em modelo hub, totalmente descentralizado, com profissionais excelentes que também têm seus CNPJs e acreditam nesse formato de trabalho, o que me ajudou a alavancar resultados e a focar na realização de um sonho, que foi criar meus cursos presenciais.

A empresa é viva e por isso sou tão apaixonada pelo que eu faço. É possível mudar, se ajustar e adaptar conforme o mercado. É por isso que hoje o foco do meu estudo é a Inteligência Artificial, algo que assim como o digital parecia tão novo e já é realidade.

Em 2020, diante de um cenário tão desafiador, pude realizar um novo sonho de oferecer meu curso online Instagram para Marcas, um pedacinho escalável do meu negócio para compartilhar o que validei em mais de 15 anos de atuação.

Sou grata por tudo o que passei e pelo que está por vir, com a certeza de que amo o que faço.

Escrever comentário sobre Consultoria de Marketing: como comecei?