Cliente não paga em dia? | O que fazer na prática

Uma das dúvidas mais frequentes é como prosseguir quando o cliente não cumpre sua parte com os pagamentos e combinados e quais seriam os melhores métodos para evitar que a situação chegue a esse ponto. […]

Uma das dúvidas mais frequentes é como prosseguir quando o cliente não cumpre sua parte com os pagamentos e combinados e quais seriam os melhores métodos para evitar que a situação chegue a esse ponto. Qual seria o caminho para formalizar um acordo com os clientes, que seja honesto, objetivo e estabeleça o seu profissionalismo no mercado?

 

São vários fatores que influenciam as negociações e as relações com os clientes. Todos eles começam com um bom posicionamento quanto ao produto e serviço ofertado, os prazos e determinações dentro do acordo. Quando você está inseguro, sem confiar em você mesmo, se tornará complicado para que outra pessoa o faça. Consolidar sua autoconfiança é essencial na hora de vender seu produto ou serviço. Estudar conteúdos para estimular sua autoconfiança é um ponto necessário antes dos passos a seguir. 

 

  1. Realizar um kick off ou um alinhamento geral 

 

O termo em inglês “kick off” é utilizado basicamente como o pontapé inicial de uma parceria. Seria esse o momento em que se estabelece o alinhamento geral da negociação. O objetivo é trazer energia para o projeto, conhecer as pessoas envolvidas. Não necessariamente deve ser um encontro presencial, mas é importante ter essa conversa para estabelecer todos os parâmetros e detalhes. 

 

Muitas vezes no kick off, aparecem informações que não apareceram no briefing, pois são novas perspectivas. Alinhando as expectativas, a satisfação é garantida, pois satisfação é justamente a diferença entre o que você entrega e a expectativa gerada com o projeto. Ao notar uma expectativa desalinhada, faça uma pontuação, relembre os detalhes, combine os prazos, entenda o que é mais urgente, pegue as anotações extras e complemente o briefing. 

 

Cabe ao kick off estabelecer as formas de pagamento e de contato, mencionar quais meios de comunicação irá disponibilizar ao cliente para que sempre saibam os melhores horários e lugares para conversar, o que fará quando for uma situação urgente, quando um encontro for cancelado ou qualquer detalhe que seja importante e poderia causar um eventual problema, caso não discutido. 

 

Entender os métodos de comunicação que o cliente utiliza é importante e cabe ao kick off. Defina especificamente os softwares utilizados para gerenciar o projeto, mesmo que seja algo simples e gratuito, como a ferramenta Trello. Aplique o kick off e ajuste-o para o seu produto ou serviço, pois ele será um diferencial e um divisor de águas na sua vida profissional. 

 

  1.  Formalização e contratos 

 

Não basta combinar verbalmente, formalizar é essencial. O verbal tem peso ético e moral, mas no acordo verbal pode acontecer um ruído de comunicação. O ideal é buscar apoio jurídico quando se trata desse assunto ao invés de pegar um padrão na internet, por exemplo, que não estará sob medida para uma determinada situação. Contrate um profissional qualificado para criar a sua minuta padrão de contrato, onde deve ser explicado todas as possibilidades. Com variações de clientes e produtos, é importante que cada situação possua um termo específico.  

 

Encontre um profissional, um escritório com que você se identifique, faça um kick off, um briefing com ele, estabeleça os objetivos e detalhes do que você precisa para cada situação. Ajustes serão necessários, por isso é importante estabelecer um job pontual com esse profissional. Isso trará muito mais segurança a você quando for negociar. 

 

  1. Ajude seu cliente a lembrar 

 

Com as pessoas cada vez mais atarefadas e com a tecnologia trazendo tantas informações, é comum as pessoas esquecerem de compromissos. É muito bom ter um método que ajudará o cliente a lembrar dos compromissos, prazos e pagamentos que foram estabelecidos no kick off

 

Usar um sistema de cobrança irá facilitar o processo de impedir que um pagamento atrase, seja ele na forma de mensalidade, boleto, cartão, entre  outros. Existem sistemas que automatizam a gestão da cobrança para o seu serviço, afinal, nem todos são profissionais com essa habilidade técnica da cobrança, do contrato e formalizações.

 

É necessário contratar um responsável pelas cobranças ou contar com sistemas com essas operacionalizações que irão facilitar sua vida, emitindo, por exemplo, um boleto automático para o seu cliente. Isso evita  que você tenha que ir ao WhatsApp enviar mensagem cobrando o cliente e também o ajuda a lembrar, caso não seja organizado com suas despesas.

 

Quando você tem um sistema de cobrança, independente através de qual meio ele seja, você estará ajudando seu cliente a cumprir com os compromissos.  Seguem algumas ferramentas que podem ser úteis para essa automatização:  ASSAS, JUNU, PAGAR.ME, PAGUEVELOS e IUGU

 

Mudar a maneira como nos posicionamos quanto aos nossos serviços, produtos e clientes, trará muitos benefícios, entre eles o alinhamento de expectativas, a satisfação, e claro, a remuneração justa por seu trabalho.

Escrever comentário sobre Cliente não paga em dia? | O que fazer na prática